Conhecimento para adorar

fevereiro 29, 2016 0 Comentários A+ a-



Vocês, samaritanos, adoram o que não conhecem;  nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação  vem dos judeus.” João 4.22


Você conhece Aquele a quem você adora? 

Em um encontro estratégico de Jesus com a mulher samaritana, Jesus faz uma das maiores revoluções na religião de Israel – uma drástica e profunda mudança na forma de adorar a Deus – e lendo este versículo, podemos pensar na enorme diferença que é adorar a Deus conhecendo de fato quem Ele é e sabendo de fato o que Ele deseja. 

Até naquele exato momento, aquela mulher e todo o povo de Israel entendia que adorar a Deus era um conjunto de cerimônias religiosas, regadas de sacrifícios de animais para a remissão de seus pecados, bem como viver uma vida cheia de 'pode-não pode' estabelecida pela lei de Moisés. 

É bem verdade que este modelo de adoração havia sido estabelecido pelo próprio Deus, e ninguém melhor do que o próprio Deus para estabelecer um novo padrão - Jesus, ali diante de uma mulher, samaritana, revela para ela o novo modelo de adoração estabelecido por Deus:

“Nossos antepassados adoraram neste monte...
João 4.20a

Vale a pena voltar um pouquinho, no versículo 12, e observar que aquela mulher não tinha o conhecimento de que o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, o Deus criador de todas as coisas era seu PAI. Para ela, seu pai era Jacó. 

Este conhecimento faz uma enorme mudança no tipo de adoração que estaremos prestando a Deus, pois quando O vemos como Pai, vamos sempre querer dar o nosso melhor para aquele que nos gerou e vamos ter como prioridade corresponder ao amor daquele nos ama incondicionalmente.

Ouvir Jesus dizer que Deus é PAI, deve ter sido um choque para ela! Mas Ele disse mais:

Jesus declarou: Creia em mim, mulher: está próxima a hora em que vocês não adorarão o Pai
nem neste monte, nem em Jerusalém.
João 4.21

Durante toda sua vida, a adoração daquela mulher e de todo o povo estivera limitada aos termos dos montes sagrados.. para ela, o monte Gerizim era o local onde Deus aceitaria sua adoração, pois foi assim que seus antepassados haviam ensinado mas Jesus a concede um novo conhecimento para que sua adoração fosse ilimitada, para toda a vida e em tudo que o ela fizesse. 

Talvez você também tenha crescido em meio aos "montes sagrados", nos templos religiosos, limitando sua adoração a uma 'noite de louvor', aos 'cultos de domingo' ou mesmo a canções gospel - lembre-se: adorar a Deus vai muito além! 

“... é necessário que os seus adoradores O adorem em espírito e em VERDADE.
João 4.24

Tudo isso pode sim promover adoração a Deus, mas não para por aí! É necessário uma vida que reflita o caráter do nosso Pai - O fruto do Seu Espírito é o respaldo da nossa adoração: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão e domínio próprio!

“... eu sei que o Messias está para vir. Quando Ele vier, explicará tudo para nós
João 4.25

É incrível como podemos estar adorando a Deus sem o conhecimento de onde Ele está, e o que Ele está fazendo! Aquela mulher estava diante do Deus Encarnado, tinha uma vida de adoração no monte sagrado, mas não reconheceu a Jesus, não teve discernimento do tempo e dos acontecimentos a sua volta, tão pouco compreendeu tudo aquilo que a tradição dizia acerca do Messias.

Nossa adoração será completamente diferente quando tivermos o conhecimento de quem Cristo é, do que Ele fez na cruz e do que está por vir na Sua segunda vinda!

“... Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus forte, Pai da eternidade, Príncipe da paz. Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre.”
Isaías 9.6-7

"Depois, sabendo Jesus que já todas as coisas estavam terminadas, para que a Escritura se cumprisse, disse: Tenho sede. Estava, pois ali, um vaso cheio de vinagre. E encheram de vinagre uma esponja, e, pondo-a num hissopo, lha chegaram à boca. E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado! E, inclinando a cabeça, entregou o espírito."
João 19.28-30


Adoramos a Jesus, nosso Deus forte, Maravilhoso, Conselheiro, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz, que abriu mão da Sua vida gloriosa, sendo adorado pelos anjos na Eternidade, para se tornar homem, e morrer a nossa morte!

Esta é a motivação da nossa adoração!

Quero te encorajar a partir de hoje adorar a Deus com tudo o que você tem e com tudo o que você é, correspondendo ao amor do Pai, submetendo-se ao Seu Espírito Santo em todo o tempo, refletindo o caráter de Deus nas palavras e atitudes, vivendo uma vida que glorifique e honre a Jesus pelo o que Ele fez e suportou em seu lugar na cruz, exaltando somente o nome dele com toda as forças até a Sua volta!