Evangelho por atacado ou no varejo?

março 02, 2016 1 Comentários A+ a-



"E sem parábolas nunca lhes falava; porém, 
tudo declarava em particular aos seus discípulos."


Você, assim como eu, já ficou frustrado em comprar uma caixa de tomate por atacado e perceber que nem todos os tomates da caixa estão novinhos e frescos? Pois bem.. esta é uma das desvantagens da compra por atacado. Embora o preço seja sempre menor, a qualidade fica muito a desejar!

Em contrapartida, a compra no varejo te permite escolher os melhores tomates da banca, os mais bonitos, os mais frescos e para ter uma qualidade maior, até pagamos um pouquinho mais caro, não é mesmo?

Quando meditei neste versículo de Marcos 4.34, percebi que Jesus ministrava sua mensagem sempre para dois tipos de ouvintes: Os ouvintes do atacado e os ouvintes do varejo.


"...aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas..."

No Capítulo 4 do evangelho de Marcos, vemos Jesus sendo seguido por uma multidão de pessoas, dentre elas, pessoas que buscavam de tudo: curas, milagres, saciar suas fomes e anseios, dissipar seus medos e aflições, e claro, pessoas que também queriam saber mais sobre o Reino de Deus. Estes foram os ouvintes "por atacado"

Para estes, Jesus ministrou sua palavra por meio de parábolas -  breves narrativas com um ensinamento objetivo ético, moral, geral, de virtude, sabedoria ou espiritual, com muitas figuras de linguagem como comparações, e que nem sempre eram tão fáceis de serem assimiladas.

Interessante observar que Jesus, no versículo 11 considerou a multidão que o ouvia como "os que estão de fora", e como que por atacado, Jesus uniu todo o povo junto ao mar e expôs para eles vários ensinamentos. Falou-lhes sobre o semeador e os vários tipos de solos que este enfrenta para plantar suas sementes (versos 3 a 8); falou-lhes sobre a importância de colocar a luz no velador para iluminar (versos 21 a 23); ensinou-lhes acerca da semelhança entre o reino de Deus e crescimento das sementes (versos 26 a 29) e com o grão de mostarda (versos 30 a 33)

E é bem verdade que assim como em uma caixa de tomate nem todos estarão bons para consumo, assim também nem todos que estavam ali para ouvir a Jesus estavam de fato "bons" para receber suas palavras, e Jesus sabia disso!


"E, quando se achou só, os que estavam junto dele com os doze
 interrogaram-no acerca da parábola."


Lembra da banca de tomates?

Agora no varejo, Jesus é abordado por alguns seguidores, que deixaram a multidão e as falsas motivações, desejaram verdadeiramente sentar aos seus pés, com toda atenção voltada para sua voz, com único objetivo de aprender realmente tudo sobre Seu Reino, tudo o que diziam aquelas parábolas, e para estes Jesus disse:

"A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus..."


Aqueles seguidores não se contentaram em serem ministrados "por atacado", nem tão pouco se deram por satisfeitos em ouvir apenas as parábolas e nem estar em meio a multidão - eles queriam saber mais!

Maravilhosamente Jesus foi descortinando o significado de cada parábola para aqueles sedentos seguidores a medida que podiam compreender, e nos deixou uma gloriosa reflexão:

Que tipo de ouvinte temos sido?

Do atacado - satisfeitos com tudo que já sabemos sobre Deus afinal temos anos de "vida religiosa cristã", nascemos em um lar cristão mas na verdade somos somente mais um na multidão?

Ou do varejo - que humildemente reconhecem quão pequenos somos diante da sabedoria do Mestre e que voluntariamente abrem mão das falsas motivações para receber maiores revelações sobre o Reino de Deus?

1 comentários:

Deixe seus comentários
4 de março de 2016 00:31 delete

Já visitei o seu blog, muito boa a reflexão sobre "Evangelho por atacado ou no varejo"? Jesus realmente ensinava de acordo com cada grupo, pessoa ou ocasião. Já estou seguindo o seu Blogue. Um abraço em Cristo.

Resposta
avatar